Por que Minas Gerais é o destino ideal para motos?

Publicado: 08/11/2018 por Bandeirantes Imóveis em Noticias

Ouvimos especialistas para tentar desvendar os segredos do Estado que recebe o Red Bull Minas Riders

Se você gosta de trilhas, ralis e enduros para motos, já deve ter percebido que Minas Gerais é o destino mais procurado pelas grandes competições.
Mas por que será que Minas Gerais está bombando nesse esporte? Bom, primeiro a gente precisa contar um pouco de história.
Quando as provas de moto começaram a se popularizar no Brasil, no meio da década de 1970, foi em Minas Gerais que a maior parte dos pilotos se concentrou (especialmente a turma do off-road). As motos e trilhas ganharam tanto espaço por lá que em 1975 foi criado o Trail Clube de Minas Gerais.
Pronto, o caminho estava pavimentado. Ops, quer dizer, estava trilhado!
A paisagem é bonita; mas o caminho é dureza
A paisagem é bonita; mas o caminho é dureza
A região metropolitana de Belo Horizonte é um dos lugares com maior variedade de trilhas no país. O estilo daquela terra também ajuda: cheia de montanhas e pedras que viram o paraíso para quem tem moto pra curtir nos fins de semana.
“A região metropolitana de BH é espetacular, porque tem muita trilha, tem até cachoeira, é muito legal. Eu indicaria Santo Antônio, em Rio Acima, um lugar muito bom para andar de moto”, fala Felipe Zanol, um dos maiores nomes da história do motociclismo nacional.
O piloto mineiro Paulo Carvalho acrescenta outros lugares espetaculares nessa lista, como Nova Lima, Macacos, Sabará e Raposos, onde se encontram as trilhas mais conhecidas.
É pau, é pedra, mas nunca é o fim do caminho
É pau, é pedra, mas nunca é o fim do caminho
Macacos é o ponto chave do motociclismo mineiro. Gustavo Jacob, presidente do Trail Clube de Minas Gerais, contou pra gente que foi por ali que tudo começou. “As trilhas de moto começaram lá e aí se espalharam para as regiões ao lado. Tem também Serra da Canastra, Serra do Cipó e a região de Diamantina, que são bons lugares para praticar”, conta Gustavo.
E
ntre os principais campeonatos que acontecem em Minas Gerais estão o Enduro da Independência e o Campeonato Mineiro de Enduro de Regularidade. O Red Bull Minas Riders se junta a essas competições, passando pelas principais trilhas de Belo Horizonte e região.

5 trilhas incríveis para se aventurar em Belo Horizonte

Publicado: 31/10/2018 por Bandeirantes Imóveis em Noticias

Quem gosta de adrenalina pode escolher entre ir a pé, de bike ou de moto.

Belo Horizonte é uma cidade rodeada por belíssimas paisagens e várias montanhas e isso todo mundo já sabe, mas o que pouca gente conhece são as maravilhosas trilhas que cercam a capital e suas proximidades.

As opções abrengem muitos os tipos de transporte – seja a pé, de carro ou de bike – esses caminhos são uma ótima pedida para quem busca um pouco de aventura nos fins de semana.

Pensando nisso, nós do Trilhas BH Moto listou 8 dicas incríveis de trilhas em BH. Uma lista que com certeza irá te levar para lugares interessantes e rodeados de natureza.

* Trilha Aguinhas

Um circuito de pouco mais de 20km que, seguindo um pequeno rio, atravessa por alguns túneis desativados de uma antiga linha de ferro próxima a cidade de Sabará e retorna a Belo Horizonte.

Melhor modo para ser feita: de bike ou moto.

Como chegar: quem conta com aparelhos de GPS pode seguir este mapa indo em direção à Sabará através da avenida dos Andradas e depois pelo mirante do bairro Taquaril, na região leste da capital.

Tempo médio para percorrer a trilha: por volta de 2 horas.

aguinhas

* Trilha da Cachoeira de Santo Antônio

Próxima à Belo Horizonte, na cidade de Caeté – região metropolitana de BH – está a famosa Cachoeira do Morro Vermelho, uma das mais procuradas no fim de semana pelos aventureiros de plantão.

Melhor modo para ser feita: a pé, de bike, moto ou carro.

Como chegar: Saindo de Belo Horizonte rumo à Caeté – o caminho pode ser feito de ônibus através da linha Saritur – o interessado deve seguir o seguinte mapa de GPS para encontrar o começo da trilha, que tem inicio pouco mais de 50km depois de BH. Por ser um caminho bastante procurado, é interessante ir para a trilha bastante cedo para valer a viagem. Outra dica importante é tentar não fazer sozinho este caminho.

Tempo médio para percorrer a trilha: por volta de 1 a 2 horas.

DCIM100GOPRO

* Trilha de Ouro Preto até Lavras Novas

Seguir o caminho da Estrada Real entre as cidades de Ouro Preto e Lavras Novas pode ser uma bela aventura de fim de semana.

Melhor modo para ser feita: a pé ou de bike.

Como chegar: A trilha começa no Parque do Itacolomi, na cidade de Ouro Preto. Passando pela portaria – não é necessário pagar a entrada -, o interessado deve seguir o percurso até área histórica do parque, andando por volta de 7km. A partir dai só é possível continuar a pé ou de bike por meio da mata e depois por uma pequena estrada de cascalho, passando pela belíssima Represa do Custódio, já proximo à Lavras Novas. Ao todo são 16km de pura aventura onde, entre subidas e descidas, o turista pode ver de perto alguns dos passos feitos pelos antigos desbravadores da Estrada Real.

Tempo médio para percorrer a trilha: por volta de 3 a 5 horas.

trilha-de-ouro-preto-ate-lavras-novas

* Trilha do Retiro das Pedras

Com um percurso de aproximadamente 12 km essa trilha é uma daquelas que recompensa bastante o aventureiro que decidir fazê-la por causa de uma refrescante cachoeira cravada no final da trilha.

Melhor modo para ser feita: de bike ou a pé.

Como chegar: saindo de BH rumo à Brumadinho (são 17km da Savassi até o começo da trilha), o interessado em percorrer a trilha deve seguir em direção ao bairro Retiro das Pedras – de ônibus é possível chegar através da linha Santa Fé – logo após passar pelo posto Chefão. Depois é só seguir por uma trilha ao lado do portão do condominio, de preferência seguindo esse mapa do GPS (do Google Earth).

Tempo médio para percorrer a trilha: por volta de 2 a 4 horas.

retiro-das-pedras

* Trilha da Cachoeira das Codornas

Percorrendo pouco mais de 20km, essa trilha é indicada para ser feita aos sábados de manhã e de preferência em dias de sol, graças à belíssima cachoeira encontrada no fim do caminho.

Melhor modo para ser feita: de bike ou a pé.

Como chegar: começando a partir do condomínio Alpha Ville, em Nova Lima – região metropolitana de BH -, essa trilha atravessa a BR-356 em direção à represa das codornas. Indicamos o uso desse mapa de GPS para chegar ao local. Quem quiser ir de ônibus até o condomínio pode pegar um dos carros da linha 3947 da viação Santa Fé – a passagem custa R$ 4,90.

Tempo médio para percorrer a trilha: por volta de 2 a 4 horas.

trilha-da-cachoeira-das-codornas

 

 

Com motor da CB Twister, nova Honda CRF 250F 2019 chega por R$ 14.990

Publicado: 25/10/2018 por Bandeirantes Imóveis em Noticias

Capturar

Completamente nova em termos de chassi e motorização, o modelo é mais uma opção para os apaixonados pelas trilhas

A nova CRF 250F 2019 foi desenvolvida no Brasil, com a supervisão da matriz no Japão. O modelo global foi criado praticamente do zero, desde o chassi até as suspensões. Porém, conta com um item bastante conhecido do motociclista brasileiro: o motor de um cilindro e 249 cc da CB 250F Twister. Agora os amantes do fora de estrada ganham a opção da nova CRF 250, que chega para completar a família off-road nacional da Honda, que manteve a CRF 230F em linha. O modelo estará disponível a partir de novembro com preço público sugerido de R$ 14.990. A intenção da Honda é vender a moto também em outros mercados.

1
2

Pesando apenas 114 kg (a seco), a proposta da CRF 250F é oferecer agilidade, confiança e modernidade em termos de ciclística e motorização. Tendo como base o motor injetado da naked de 250cc, a potência máxima é de 22,2 cv a 7.500 rpm e torque máximo, de 2,28 kgfm, a 6.000 rpm. O câmbio é de 5 marchas. Segundo a marca, com esta arquitetura a entrega de força será feita de forma linear, oferecendo uma pilotagem bastante controlada ao girar o acelerador. Segundo Alfredo Guedes Jr., engenheiro da Honda, a primeira, segunda e terceira marchas são mais curtas e quarta e quinta mais longas. A nova 250 é capaz de oferecer 20% a mais de potência e torque em comparação ao motor da CRF 230F”, explica o engenheiro.

Apesar do motor oficialmente ser flex, a nova off-road da Honda será abastecida apenas com gasolina. A relação peso-potência da nova CRF 250F é de 4,9kg

Outra novidade é o chassi. O quadro conta com dupla trave na parte superior e berço duplo na parte inferior, que abraça tanque de combustível e motor, colaborando para a centralização de massa. A suspensão dianteira traz garfo tradicional, porém o diâmetro dos tubos é de 41 mm, com 240 mm de curso. Já a traseira, monoamortecida de 230 mm de curso, conta com ajuste na pré-carga da mola. O conjunto está ligado à balança de suspensão pelo tradicional sistema Pro-Link.

3
4

O sistema de freios conta com disco – tipo wave – em ambas as rodas. Na dianteira disco é de 240 mm de diâmetro e cáliper de pistão duplo; enquanto que na traseira o disco tem 220 mm de diâmetro e cáliper de pistão simples. A adoção do disco traseiro está diretamente ligada ao melhor controle da moto. Para completar, a CRF 250F está calçada com pneus Pirelli Scorpion XC. Com esta configuração inédita, a moto promete ser bastante divertida – o que vamos conferir em breve na primeira avaliação da nova moto.

5

Regulamento Enduro Independência 2015

Publicado: 27/08/2015 por trilhasbhmoto em Enduro

Cartaz-EI-2015-Sorteio-Largada

REGULAMENTO-EI-15-2-0

Largado Oficial Enduro da Independência 2015

Publicado: 27/08/2015 por trilhasbhmoto em Enduro

Cartaz-EI-2015-Sorteio-Largada

Cópia-de-ORDEM-DE-LARGADA-EI-15-MÉDIAS-1-E-21

Cópia-de-ORDEM-DE-LARGADA-EI-15-MÉDIAS-1-E-21 (1)